Blog Shen

Da essência à integralidade !

Avaliação Diagnóstica em Medicina Chinesa por meio da Interpretação dos Sonhos

Por Susilaine Moraes Aquino

Diagnóstico em Medicina Chinesa através do Interrogatório dos Sonhos

O diagnóstico em Medicina Chinesa envolve o estudo do sono e dos sonhos como importantes indicadores do estado de saúde do paciente. Quando a energia Yang está baixa e a energia Yin está elevada, ocorre o sono. Já quando a energia Yin está baixa e a energia Yang está elevada, o paciente está acordado. Observar as modificações patológicas do sono nos permite identificar condições como insônia e hipersônia.

A insônia se caracteriza por dificuldades frequentes para adormecer, despertares noturnos frequentes, acordar sobressaltado durante a noite, sono agitado e incapacidade absoluta de dormir. Ela é a manifestação de doenças onde o Yang não consegue penetrar no Yin e o Shen não pode permanecer em equilíbrio. Existem duas causas principais para a insônia:

  1. Insuficiência de Yin Xue: Nesse caso, o calor excessivo do Yang perturba o Shen do Coração, impede o sono. Exemplo: a angústia causa insônia devido ao vazio de Yin do Coração e dos Rins, e o fogo ardente do Coração; palpitações cardíacas acompanhadas de insônia, indica que o Coração e o Baço estão em estado de vazio, e o sangue não pode alimentar o Coração.
  2. Perturbação por energia perversa, humor-fogo (Tan Huo), estagnação de alimento (Shi Ji): Nesse caso, a insônia pode ser causada por estagnação na Vesícula Biliar, perturbação por mucosidade ou estagnação de alimento no corpo, reflete desequilíbrio entre o Yin e Yang.

A hipersônia pode se apresentar em três estados: sono excessivo, sonolência diurna incoercível e adormecimento inconsciente. Os dois primeiros estados indicam um desequilíbrio onde o Yang está em estado de vazio e o Yin em plenitude, ou doença com estagnação de mucosidade-umidade que bloqueia o Yang Qi e impede sua elevação.

Por exemplo, o bloqueio do Yang do Shao Yin (Coração-Rim) por mucosidades pode causar confusão mental, visão turva e a sensação de cabeça pesada, o que leva a desejo constante de dormir. O adormecimento inconsciente ocorre quando agente patogênico invade o Coração (Xin Bao), causa calor em estado de plenitude que resulta na perda de consciência, como no caso de doenças febris agudas.

Os sonhos têm relação direta com a parte mental dos órgãos e o caráter repetitivo de o sonho é importante sinal semiológico para o diagnóstico. Os sonhos relacionados a órgãos em plenitude expressam agressões causadas por agentes patogênicos. Por exemplo:

  • Superabundância de Yin = Sonhos envolvendo pavorosas extensões de água.
  • Superabundância de Yang = Sonhos com incêndios.
  • Superabundância de ambos = Sonhos de confronto.
  • Superabundância no alto = Sonhos de voo.
  • Superabundância no baixo = Sonhos de queda.
  • Excesso alimentar = Sonhos de fazer dádiva.
  • Estado de necessidade = Sonhos de tomar algo.
  • Pletora do Fígado = Sonhos de raiva.
  • Pletora do Pulmão = Sonhos de luto.
  • Vermes intestinais curtos = Sonhos de multidão aglomerada.
  • Vermes intestinais longos = Sonhos de combates.
  • Vazio do Pulmão = Sonhos com coisas brancas e ferimentos sangrentos.
  • Vazio dos Rins = Sonhos de navegação e afogamento.
  • Vazio do Baço = Sonhos de insuficiência de alimento e construção de casas em períodos específicos (entre estações ou durante o verão).

Compreender o interrogatório sobre o sono e os sonhos nos auxilia a identificar padrões de desarmonia entre Yin e Yang, fornece informações valiosas para o diagnóstico e tratamento em Medicina Chinesa.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AUTEROCHE, B e NAVAILH, P. O diagnóstico na Medicina Chinesa. São Paulo: Andrei, 1992.

BING, Wang. Princípios de medicina interna do Imperador Amarelo. Tradução: José Ricardo Amaral de Souza Cruz. São Paulo: Ícone, 2001.

ETOSP. Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Acupuntura. São Paulo: ETOSP, 2009, vol.1.

HOLMES, David S. Psicologia dos transtornos mentais. Tradução: Sandra Costa.

2.ed. Porto Alegre: Artmed, 1997.

KWANG, Wo Tou. Mapa dos 5 elementos. Ribeirão Preto: Center TAO, s.d.

LEE, Eu Won. Acupuntura constitucional universal. São Paulo: Ícone, 2002.

MACIOCIA, Giovanni. A prática da medicina chinesa: tratamento das doenças com acupuntura e ervas chinesas. Tradução: Ednéa Iara de Souza Martins. 2.ed. São Paulo: Roca, 2010.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *