Instituto Shen

Dezembro Vermelho

A campanha envolve grande mobilização nacional na luta contra o vírus HIV / Aids e outras IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis), e desperta a atenção para a prevenção, a assistência e a proteção dos direitos das pessoas infectadas.

Trata-se de conjunto de atividades e mobilizações nacionais, voltadas ao enfrentamento do HIV e às demais IST, em conformidade com as regras do Sistema Único de Saúde, com integração com toda a administração pública, com entidades da sociedade civil organizada, e até mesmo com organismos internacionais.

A Aids é infecção causada por retrovírus que ataca o sistema imunológico, atinge os linfócitos, e inclusive pode alterar o DNA da célula, replicar cópias de si mesmo, e se multiplicar, após o que, rompe os linfócitos e propaga a infecção.

O vírus pode ser transmitido pelo paciente, acometido ou não com a Aids, a outras pessoas por meio de: relações sexuais sem proteção, compartilhamento de seringas contaminadas, e até mesmo de as mães aos filhos durante a gravidez e a amamentação, quando desconsideradas as medidas de prevenção.

Felizmente há eficaz tratamento medicamentoso que impede o processo de replicação do vírus. Por isso é importante a prevenção e o diagnóstico no menor tempo possível.

As IST também podem ser causadas por vírus, por bactérias ou outros micro-organismos, durante a relação sexual (oral, vaginal ou anal – sem o uso da devida proteção) com pessoa infectada (mesmo sem apresentar sinais e sintomas). Apesar de mais raramente, também podem ser transmitidas pelo contato entre mucosas; secreções corporais contaminadas; ou ainda da mãe para o bebê durante a gestação, o parto ou a amamentação.

E podem se manifestar como: feridas, corrimentos e verrugas anogenitais, ou ainda por dor pélvica, ardência ao urinar, lesões de pele e aumento dos gânglios linfáticos. São elas: Herpes Genital; Cancro Mole (cancroide); HPV; Doença Inflamatória Pélvica (DIP); Donovanose; Gonorreia e Infecção por Clamídia; Linfogranuloma Venéreo (LGV); Sífilis; Infecção pelo HTLV; Tricomoníase.

Em caso de surgimento de qualquer desses sintomas deve-se procurar, no menor tempo possível, o serviço de saúde para diagnóstico e tratamento.

Além disso, é indicado informar a necessidade de exames diagnósticos a parceiros sexuais.

Algumas IST podem não apresentar sinais e sintomas, e sem tratamento adequado, levar a graves complicações tais como: infertilidade, câncer ou mesmo levar a óbito. Assim, sempre que houver contato – sem proteção – com pessoa infectada, é indicado realizar exames clínicos e laboratoriais.

É possível identificar IST, em estágio inicial, com a simples observação durante a higiene pessoal.

O tratamento interrompe a cadeia de transmissão de as infecções, melhora a qualidade de vida de as pessoas acometidas e são oferecidos gratuitamente pelo SUS.

O método mais simples é também o mais eficaz para evitar a transmissão da Aids, das IST, e das Hepatites Virais B e C, o uso dos preservativos masculinos ou femininos.

Fonte: Ministério da Saúde.

Leave a Comment